EUA decide incentivar manutenção de sua liderança em inteligência artificial

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou ordem executiva sobre a liderança norte-americana em inteligência artificial.

Big data connections. IOT – internet of things. Future technology digital concept on blurred abstract.
Compartilhe:

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou ordem executiva, em 11/02/2019, sobre a liderança norte-americana em inteligência artificial.

O objetivo é proteger a tecnologia americana diante de competidores estratégicos e nações adversárias, e também, promover as descobertas científicas, competitividade econômica e segurança nacional.

Além disso, quer-se preparar a economia atual para os empregos do futuro.

Assim, o governo americano pretende promover investimentos sustentáveis em inteligência artificial, mediante pesquisas e desenvolvimento com a indústria, academia, parceiros internacionais e aliados.

Porém, destacam-se, diante do acesso e utilização de dados, a necessidade de proteção às liberdades civis, à privacidade, a confidencialidade e segurança.

Pretende-se, assim estabelecer as diretrizes para o desenvolvimento de práticas regulatórias e não regulatórias pelas agências federais encarregadas do tema da inteligência artificial.

Em relação à força de trabalho, busca-se incentivar programas em escolas e universidades, para educar os estudantes em matéria de inteligência artificial.

Atualmente, as empresas norte-americanas Google e Amazon são os líderes em inteligência artificial.

Porém, diante do risco de os Estados Unidos ser ultrapassado pela China neste campo tecnológico, é que se resolveu editar a Executive Order.

Na prática, incentiva-se investimentos federais, com o aumento de gastos públicos em pesquisa e desenvolvimento, bem como compra de inteligência artificial.

Não há, no entanto, detalhes para medir as ações relacionadas aos objetivos da política pública sobre inteligência artificial

Compartilhe: